Travel Smart (viajar de forma inteligente) é uma campanha global liderada pela Transport & Environment (T&E) e Stand.earth, como parte de uma coalizão de parceiros na Europa, América do Norte e Ásia. Ela tem como objetivo reduzir as emissões decorrentes de viagens aéreas corporativas, como a maneira mais eficaz de reduzir significativamente os impactos da aviação no clima nesta década.

Reduzir as emissões decorrentes de viagens aéreas corporativas em 50% ou mais em relação aos níveis de 2019.

A campanha chega em um momento crucial para o direcionamento das viagens corporativas, já que os voos de negócios estão começando a se recuperar pós-pandemia. A pandemia ofereceu uma oportunidade única de garantir reduções nos voos corporativos globais. Nesta década crítica até 2030, a melhor maneira de reduzir as emissões da aviação é voar menos, já que a expectativa de aumento da escala de combustíveis sustentáveis e aeronaves com emissões zero é atualmente pós-2030, e os programas de compensação se mostraram ineficazes.

Portanto, o principal objetivo da campanha é reduzir as emissões de viagens corporativas aéreas em 50% ou mais em relação aos níveis de 2019. Isso também pode enviar sinais para a indústria e outros atores e ajudar a desencadear mudanças que contribuirão para uma aceleração na inovação e na expansão da tecnologia limpa. A aviação sustentável é possível, e voar menos agora pode ser uma grande contribuição em direção ao caminho certo.

Acreditamos que as empresas têm uma oportunidade única de liderar essa mudança. Os viajantes de negócios representam cerca de 12% dos passageiros e até 75% da receita em certos voos, portanto, suas escolhas têm uma influência significativa no setor de aviação. É hora de os líderes e funcionários de empresas colocarem a teoria em prática, adaptando as suas políticas empresariais ao novo paradigma de voar menos e alcançar mais. Os governos também têm um papel importante a desempenhar nessa tendência que veio para ficar.

Mais sobre a campanha

Entre 2005 e 2019, o tráfego aéreo na Europa cresceu 67%, fazendo com que as emissões aumentassem em um momento em que precisam ser reduzidas – e a previsão atual é de que as emissões cresçam mais 38% até 2050. Isso tem que parar.

Portanto, temos que agir agora se quisermos reduzir as emissões da aviação antes de 2030 e eliminar o seu impacto climático até 2050. O Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas pediu cortes rápidos e profundos, sendo os próximos três anos cruciais. A redução do transporte aéreo oferece o maior potencial de redução das emissões.

A pandemia viu o número de voos cair drasticamente e aprendemos como poderíamos viver e trabalhar de maneiras melhores. Mesmo com menos voos, as empresas continuaram a realizar projetos e a manter conexões com clientes e outros parceiros de negócios.

No atual contexto de urgência de redução da dependência do petróleo, uma das formas mais viáveis de fazer isso é manter os níveis mais baixos de viagens aéreas vistos durante a pandemia. Dos 64,4 Mtep de redução no consumo total de petróleo da UE em 2020 em comparação com 2019, 37% deveu-se a quedas na aviação internacional, apesar de representar apenas 6,3% do consumo de petróleo de transporte. O plano de 10 pontos da Agência Internacional de Energia para reduzir o uso de petróleo destaca a contribuição potencial significativa da redução dos voos de negócios e do uso de trens de alta velocidade em vez de aviões para viagens de negócios.

Os passageiros frequentes – menos de 1% da população mundial – respondem por mais de 50% das emissões da aviação. As viagens corporativas são um dos maiores impulsionadores da demanda da aviação. Se reduzirmos isso em 50%, reduziremos as emissões em 32,6 MtCO2 até 2030 na Europa, o que equivaleria a tirar 16 milhões de carros poluentes das estradas. Travel Smart (viajar de forma mais inteligente) é algo que todos nós podemos fazer. A ideia de enviar trabalhadores para os quatro cantos do planeta parece cada vez mais ultrapassada e ineficiente.

Não se trata de parar de voar, trata-se de voar menos e alcançar mais. Podemos substituir voos corporativos de longa distância por colaborações virtuais e substituir viagens aéreas regionais por viagens em trens de alta velocidade.

Travel Smart é uma campanha global liderada pela Transport & Environment (T&E) e pela Stand.earth, como parte de uma coalizão de parceiros na Europa, América do Norte e Ásia.

Conheça nossos parceiros

O Ranking Travel Smart, lançado como parte da campanha, classifica 230 empresas americanas e europeias de acordo com oito indicadores relacionados a metas de redução de emissões, relatórios de divulgação e emissões de viagens aéreas. Ele revela que melhorias estão em andamento para reduzir as emissões das empresas, mas são necessárias mais ações.

O Ranking Travel Smart mostra que muitas empresas ainda não estão se esforçando para reduzir os seus níveis de viagens de negócios. Das 230 empresas, 193 não agem com velocidade e ambição suficientes para combater as emissões decorrentes de viagens corporativas. Empresas como a Volkswagen, a Accenture e a BP estão na categoria mais baixa do Ranking e devem acelerar sua transição para se tornarem viajantes inteligentes, diz a T&E. 

Uma empresa com uma pontuação A tem uma meta de redução de viagens aéreas ou uma meta geral de redução de -50% ou mais até 2025. Essas empresas divulgam as suas emissões de negócios ou de viagens aéreas há mais de um ano. Essas empresas atendem ao mais alto padrão do ranking e servem de exemplo para outras corporações. Oito empresas (3%) no ranking, incluindo quatro do Reino Unido, atingiram essa pontuação.

A pandemia provocou inovações, criando mudanças na forma como trabalhamos quase da noite para o dia. Isso levou a uma mudança cultural nos locais de trabalho, onde os funcionários estão percebendo os benefícios de uma rotina de trabalho mais flexível e criando pressão interna por mudanças.

Externamente, as empresas estão sendo cada vez mais examinadas e avaliadas pelo público e pelo governo em relação às suas credenciais de sustentabilidade. A campanha trabalha com líderes e funcionários corporativos, formuladores de políticas e outros intervenientes para apoiar maneiras novas e mais eficazes de se conectar e voar menos e alcançar mais. 

A vida profissional é muito diferente deste lado da pandemia. Os benefícios da redução dos voos de negócios de longa distância e seus impactos desproporcionais nunca foram tão claros. Mas caso seja necessário sermos mais convincentes, temos as evidências necessárias. É assim que você viaja de forma inteligente.

O ranking da campanha traz pela primeira vez o impacto das viagens corporativas e voos de longa distância na esfera pública. Ele incentiva a mudança estabelecendo comparações entre as emissões de viagens corporativas, bem como melhorais em relação à transparência necessária para acompanhar progressos.

As empresas podem aproveitar a oportunidade única de influenciar a aceleração da aviação sustentável e reduzir suas emissões corporativas, desenvolvendo políticas baseadas em metas, liderando o caminho para alcançar a redução pela metade das emissões globais necessária até 2030.

A campanha conecta líderes corporativos com as ferramentas necessárias para possibilitar mudanças, melhorar sua posição, inovar suas políticas e investir em sua reputação. E os governos podem fazer sua parte para garantir que metas de viagens aéreas sejam exigidas nos planos climáticos corporativos e nos relatórios de emissões.

Compartilhando histórias de empresas que já se adaptaram às mudanças e vivenciaram os seus benefícios, a campanha inspira as empresas e seus funcionários a introduzirem uma nova cultura de viagens corporativas objetivas e eficazes, criando impulso em suas redes para criar mudanças duradouras.

Junte-se a nós na jornada para
Viagem Inteligente .

Este site armazena cookies no seu computador. Esses cookies são usados para coletar informações sobre como você interage com nosso site e nos permite lembrar de você. Usamos essas informações para melhorar e personalizar sua experiência de navegação e para análises e métricas sobre nossos visitantes, tanto neste site quanto em outras mídias. Para saber mais sobre os cookies que usamos, consulte nosso Política de Privacidade.